Produtos

Mancozan

Fungicida orgânico de síntese para diversas culturas

Formulação
Pó molhável (WP) com 80% de mancozebe
Grupo Químico
Alquilenobis
AV Nº
594
Intervalo de Segurança
◘ 3 dias em abóbora, beringela, courgette, melancia, melão e tomate
◘ 7 dias em batata
◘ 28 dias em alface, alho francês, cebola, cenoura, macieira, pereira e videira

Classificação CLP


Provoca uma reação alérgica cutânea.

Suspeito de afetar o nascituro.

Muito tóxico para organismos aquáticos.

Rótulo


ATENÇÃO: A consulta deste site não dispensa a leitura
atenta dos rótulos. Leia sempre os rótulos.

Download em formato "pdf"

Propriedades

◘ O Mancozan é um fungicida alquilenobis de superfície (ditiocarbamato), com atividade preventiva.

◘ Inibe vários processos metabólicos, atuando em diversas enzimas (multissítio).

◘ Encontra-se indicado para o tratamento de várias doenças nas culturas referidas.


Condições de Aplicação


Cultura Problema Conc. Dose Modo de Emprego
Abóbora Antracnose 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar sob condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Abóbora Míldio 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar sob condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Alface Míldio 0.2 Kg/hL 0.4-2 Kg/ha Tratar após o estado de plântula, sob condições favoráveis à doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Alho francês Míldio 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar após se atingir 15 cm de altura, sob condições favoráveis à doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 3 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Batata Alternariose 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar após 20-30 cm de altura, sob condições favoráveis à doença. Repetir após 7-10 dias

(máximo de 8 aplicações).

Batata Míldio 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar após 20-30 cm de altura, sob condições favoráveis à doença. Repetir após 7-10 dias

(máximo de 8 aplicações).

Beringela Alternariose 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar após o estado de plântula, sob condições favoráveis à doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 5 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Beringela Míldio 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar após o estado de plântula, sob condições favoráveis à doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 5 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Cebola Míldio 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar após se atingir 15 cm de altura, sob condições favoráveis à doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Cenoura Alternariose 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar após 7-9 cm de altura, sob condições favoráveis à doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações). Apenas em ar livre.
Courgette Antracnose 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar sob condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Courgette Míldio 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar sob condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Macieira Pedrado 0.2 Kg/hL 0.8-2 Kg/ha Tratar após o aparecimento da ponta verde, sob condições favoráveis à doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações).
Melancia Antracnose 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar sob condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Melancia Míldio 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar sob condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Melão Antracnose 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar sob condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Melão Míldio 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar sob condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Pereira Pedrado 0.2 Kg/hL 0.8-2 Kg/ha Tratar após o aparecimento da ponta verde, sob condições favoráveis à doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações).
Plantas ornamentais Antracnose 0.2 Kg/hL 0.4-2 Kg/ha Consultar o site da DGAV

(www.dgv.min-agricultura.pt)

(*) Autorizado no âmbito dos usos menores.

Plantas ornamentais Ferrugens 0.2 Kg/hL 0.4-2 Kg/ha Tratar preventivamente, sob condições favoráveis à doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 4 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Plantas ornamentais Manchas foliares 0.2 Kg/hL 0.4-2 Kg/ha Consultar o site da DGAV

(www.dgv.min-agricultura.pt)

(*) Autorizado no âmbito dos usos menores.

Relvados Helmintosporiose 0.5-1 Kg/hL 5 Kg/ha Consultar o site da DGAV

(www.dgv.min-agricultura.pt)

(*) Autorizado no âmbito dos usos menores.

Relvados Rizoctónia 0.5-1 Kg/hL 5 Kg/ha Consultar o site da DGAV

(www.dgv.min-agricultura.pt)

(*) Autorizado no âmbito dos usos menores.

Tomate Alternariose 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar após o estado de plântula, sob condições favoráveis à doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 5 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Tomate Míldio 0.2 Kg/hL 1-2 Kg/ha Tratar após o estado de plântula, sob condições favoráveis à doença. Repetir após 7-10 dias (máximo de 5 aplicações). Aplicar apenas em ar livre.
Videira (uva de mesa) Míldio 0.2 kg/hl 0.6-2 Kg/ha Tratar após o estado de 7-8 folhas, sob condições favoráveis à doença. A persistência biológica do produto é de 7-12 dias (máximo de 4 aplicações).
Videira (uva de mesa) Podridão negra 0.2 kg/hl 0.6-2 Kg/ha Tratar após o estado de 7-8 folhas, sob condições favoráveis à doença. A persistência biológica do produto é de 7-12 dias (máximo de 4 aplicações).
Videira (uva de vinho) Míldio 0.2 Kg/hL 0.6-2 Kg/ha Tratar após o estado de 7-8 folhas, sob condições favoráveis à doença. A persistência biológica do produto é de 7-12 dias (máximo de 4 aplicações).
Videira (uva de vinho) Podridão negra 0.2 Kg/hL 0.6-2 Kg/ha Tratar após o estado de 7-8 folhas, sob condições favoráveis à doença. A persistência biológica do produto é de 7-12 dias (máximo de 4 aplicações).

Volume de Calda Recomendado

500-1000 L/ha, à exceção de alface e plantas ornamentais (200-1000 L/ha), macieira e pereira (400-1000 L/ha) e videira (300-1000 L/ha)


Informações Complementares

◘ Em macieira, pereira e tomate, consultar a indústria transformadora antes de usar o produto em culturas destinadas a processamento industrial.

◘ Não se recomenda a mistura de Mancozan com permanganato de potássio ou a sua preparação em caldas alcalinas.

◘ Não ultrapassar o n.º máximo de aplicações com substâncias ativas do mesmo grupo (metirame, tirame ou zirame).

◘ Este produto pode causar fitotoxidade em algumas variedades de macieira e pereira.


Embalagens

250 g


Ficha de Dados de Segurança

Download em formato "pdf"