Produtos

Calypso

Inseticida sistémico contra pragas em várias culturas

Formulação
Suspensão concentrada (SC) com 480 g/L de tiaclopride
Grupo Químico
Neonicotinóide
AV Nº
71
Intervalo de Segurança
◘ 3 dias em amora, framboesa, groselha, melão, mirtilo e morango
◘ 14 dias em fruteiras
◘ 21 dias em batata

Classificação CLP


Nocivo por inalação/ingestão.

Provoca reação alérgica cutânea e sonolência/vertigens.

Suspeito de provocar cancro.

Pode afetar a fertilidade/o nascituro.

Muito tóxico para organismos aquáticos.

Rótulo


ATENÇÃO: A consulta deste site não dispensa a leitura
atenta dos rótulos. Leia sempre os rótulos.

Download em formato "pdf"

Propriedades

◘ O Calypso é um inseticida sistémico à base de tiaclopride (pertencente ao grupo químico dos neonicotinóides), que atua por contacto e ingestão.

◘ Atua no sistema nervoso dos insetos, como antagonista do recetor nicotínico da acetilcolina.


Condições de Aplicação


Cultura Problema Conc. Dose Modo de Emprego
Ameixeira Afídeos 15-20 mL/hL 0.15-0.2 L/ha Aplicar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Ameixeira Bichado 25 mL/hL 0.25 L/ha Posicionar como ovicida/larvicida de 1.ºs estádios. Aplicar apenas em pós-floração.
Ameixeira Carocho negro 25 mL/hL 0.25 L/ha Aplicar ao aparecimento dos adultos e repetir.
Ameixeira Cochonilhas 25 mL/hL 0.25 L/ha Aplicar ao aparecimento das ninfas jovens, após a sua eclosão. Repetir, se necessário.
Ameixeira Hoplocampa 15 mL/hL 0.15 L/ha Aplicar à queda das pétalas, caso tenha ocorrido ataque no ano anterior. Repetir, se necessário.
Ameixeira Traça oriental 25 mL/hL 0.25 L/ha Aplicar ao aparecimento da praga. Repetir, se necessário. Aplicar apenas em pós-floração.
Amendoeira Afídeos 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Amendoeira Anársia 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar com base no voo dos adultos capturados em armadilha sexual. Repetir, se necessário.
Amendoeira Antónomos 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao aparecimento da praga e repetir.
Amendoeira Bichado 25 mL/hL 0.25 L/ha Posicionar como ovicida/larvicida de 1.ºs estádios.
Amendoeira Traça oriental 25 mL/hL 0.25 L/ha Posicionar como ovicida/larvicida de 1.ºs estádios.
Avelã Afídeos 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Avelã Balanino 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao aparecimento dos adultos.

Repetir após 14 dias, se necessário.

Batata Epitrix 30 mL/hL 0.15 L/ha Aplicar o produto ao aparecimento dos 1.ºs adultos. Repetir, se necessário.
Batata Escaravelho 14-21 mL/hL 0.1-0.15 L/ha Aplicar o produto ao aparecimento das 1.ªs larvas. Repetir, se necessário.
Castanheiro Afídeos 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Castanheiro Balanino 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao aparecimento dos adultos.

Repetir após 14 dias, se necessário.

Castanheiro Bichado 25 mL/hL 0.25 L/ha Pulverizar ao aparecimento da praga, quando o fruto está em crescimento (Agosto/Setembro).
Cerejeira Afídeos 20 mL/hL 0.2 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Cerejeira Carocho negro 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao aparecimento dos adultos e repetir.
Cerejeira Lagartas mineiras 25 mL/hL 0.25 L/ha Privilegiar as aplicações à 2ª geração (mais prejudicial para o calibre e qualidade do fruto). Repetir, se necessário.
Cerejeira Moscas 25 mL/hL 0.25 L/ha Aplicar 5 dias após o início do voo.

(posicionamento ovicida/larvicida precoce)

Cerejeira Traças 25 mL/hL 0.25 L/ha Aplicar ao aparecimento da praga e repetir.
Damasqueiro Afídeos 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.

Aplicar apenas em pós-floração.

Damasqueiro Anársia 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar na 1.ª geração, depois da identificação de rebentos minados. Repetir após 8-10 dias do pico de voo. Aplicar apenas em pós-floração.
Damasqueiro Bichado 25 mL/hL 0.25 L/ha Posicionar como ovicida ou larvicida de 1.ºs estádios. Aplicar apenas em pós-floração.
Damasqueiro Carocho negro 25 mL/hL 0.25 L/ha Aplicar ao aparecimento dos adultos e repetir.
Damasqueiro Cochonilhas 25 mL/hL 0.25 L/ha Aplicar ao aparecimento das ninfas jovens, após a sua eclosão. Repetir, se necessário.
Figo Mosca negra 25 mL/ha 0.25 L/ha Aplicar ao aparecimento da praga e repetir.
Framboesa Afídeos 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Framboesa Lagartas 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar após a abertura dos gomos e antes do aparecimento da 1.ª flor. Repetir, se necessário.
Groselha Afídeos 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Macieira Afídeos 20-25 mL/hL 0.2-0.25 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Macieira Antónomos 25 mL/hL 0.25 L/ha Efetuar um máximo de 2 tratamentos, antes do aparecimento da 1.ª flor.
Macieira Bichado 20 mL/hL 0.2 L/ha Tratar nas zonas de ocorrência da praga, após aparecerem os 1.ºs frutos. Em tratamentos precoces, a temperatura crepuscular deve ser superior a 15ºC.
Macieira Cochonilhas 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao aparecimento das ninfas jovens, após a sua eclosão. Repetir, se necessário.
Macieira Hiponomeuta 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao aparecimento da praga e repetir.
Macieira Hoplocampa 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao aparecimento das larvas jovens, após a sua eclosão. Repetir, se necessário.
Macieira Lagartas mineiras 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao aparecimento da praga e repetir.
Marmeleiro Afídeos 20 mL/hL 0.2 L/ha Tratar ao início dos ataques e repetir.
Marmeleiro Bichado 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar nas zonas de ocorrência da praga, após aparecerem os 1.ºs frutos. Em tratamentos precoces, a temperatura crepuscular deve ser superior a 15ºC.
Marmeleiro Hoplocampa 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao aparecimento das larvas jovens, após a sua eclosão. Repetir, se necessário.
Marmeleiro Lagartas mineiras 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar à queda das pétalas, em função dos danos do ano anterior e dos níveis económicos de ataque.
Melão Afídeos 20 mL/hL 0.2 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário. Aplicar apenas em ar livre.
Melão Mosca branca 20 mL/hL 0.2 L/ha Tratar ao aparecimento da praga. Repetir, se necessário. Aplicar apenas em ar livre.
Mirtilo Afídeos 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Mirtilo Cochonilhas 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao aparecimento das ninfas jovens, após a sua eclosão. Repetir, se necessário.
Morango Afídeos 40 mL/hL 0.2 L/ha Aplicar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Morango Mosca branca 25 mL/hL 0.25 L/ha Aplicar ao aparecimento da praga e repetir.
Nogueira Afídeos 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Nogueira Bichado 25 mL/hL 0.25 L/ha Aplicar no início do voo, como ovicida/larvicida de 1.ºs estádios. Repetir, se necessário.
Nogueira Cochonilhas 25 mL/hL 0.25 L/ha Aplicar ao aparecimento das ninfas jovens, após a sua eclosão. Repetir, se necessário.
Oliveira Moscas 20-25 mL/hL 0.2-0.25 L/ha Aplicar o produto quando se observarem as 1.ªs posturas. Repetir após 21 dias, se necessário.
Pereira Afídeos 20 mL/hL 0.2 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Pereira Antónomos 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar na presença da praga. Efetuar até 2 tratamentos, antes do aparecimento da 1.ª flor.
Pereira Bichado 20 mL/hL 0.2 L/ha Tratar nas zonas de ocorrência da praga, após aparecerem os 1.ºs frutos. Em tratamentos precoces, a temperatura crepuscular deve ser superior a 15ºC.
Pereira Hoplocampa 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao aparecimento das larvas jovens, após a sua eclosão. Repetir, se necessário.
Pereira Lagartas mineiras 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar à queda das pétalas, em função dos danos do ano anterior e dos níveis económicos de ataque.
Pereira Psila 20 mL/hL 0.2 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Pereira asiática Afídeos 20 mL/hL 0.2 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Pereira asiática Antónomos 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar na presença da praga. Efetuar até 2 tratamentos, antes do aparecimento da 1.ª flor.
Pereira asiática Bichado 20 mL/hL 0.2 L/ha Tratar nas zonas de ocorrência da praga, após aparecerem os 1.ºs frutos. Em tratamentos precoces, a temperatura crepuscular deve ser superior a 15ºC.
Pereira asiática Hoplocampa 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar ao aparecimento das larvas jovens, após a sua eclosão. Repetir, se necessário.
Pereira asiática Lagartas mineiras 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar à queda das pétalas, em função dos danos do ano anterior e dos níveis económicos de ataque.
Pereira asiática Psila 20 mL/hL 0.2 L/ha Tratar ao início dos ataques. Repetir, se necessário.
Pessegueiro Afídeos 15-20 mL/hL 0.15-0.2 L/ha Aplicar no início dos ataques. Repetir, se necessário.
Pessegueiro Anársia 25 mL/hL 0.25 L/ha Tratar na 1.ª geração, depois da identificação de rebentos minados. Repetir após 8-10 dias do pico de voo. Aplicar apenas em pós-floração.
Pessegueiro Bichado 25 mL/hL 0.25 L/ha Posicionar como ovicida/larvicida de 1.ºs estádios e repetir. Aplicar apenas em pós-floração.
Pessegueiro Carocho negro 25 mL/hL 0.25 L/ha Posicionar ao aparecimento dos adultos e repetir.
Pessegueiro Traça oriental 25 mL/hL 0.25 L/ha Aplicar ao início dos ataques, 5-7 dias após o pico de voo. Repetir após 10-12 dias, sob forte pressão da praga. Aplicar apenas em pós-floração.
Plantas florestais Afídeos 20 mL/hL 0.2 L/ha Consultar o site da DGAV

(www.dgv.min-agricultura.pt)

(*) Autorizado no âmbito dos usos menores.

Plantas florestais Gorgulho 15-20 mL/hL 0.15-0.2 L/ha Consultar o site da DGAV

(www.dgv.min-agricultura.pt)

(*) Autorizado no âmbito dos usos menores.

Plantas ornamentais Afídeos 20-25 mL/hL 0.1-0.25 L/ha Consultar o site da DGAV

(www.dgv.min-agricultura.pt)

(*) Autorizado no âmbito dos usos menores.


Volume de Calda Recomendado

1000 L/ha, à exceção de batata (700 L/ha) e morango (500 L/ha)


Informações Complementares

◘ Não efetuar mais de 2 tratamentos com Calypso, para todas as finalidades por cultura/ciclo cultural.

◘ Se for necessário efetuar outro tratamento para qualquer finalidades, deve-se recorrer a produtos fitofarmacêuticos baseados em substâncias ativas de outros grupos químicos e modos de ação.


Embalagens

30 mL, 200 mL e 5 L


Ficha de Dados de Segurança

Download em formato "pdf"

Folhetos Relacionados

Download Folheto