Produtos

Laudis

Herbicida de absorção foliar (com ação residual) para aplicação em pós-emergência de infestantes anuais na cultura do milho

Formulação
Dispersão em óleo (OD) com 22 g/L de isoxadifene-etilo e 44 g/L de tembotriona
Grupo Químico
Safener + tricetona
APV Nº
3949
Intervalo de Segurança
não aplicável

Vídeos relacionados

Classificação CLP


Muito tóxico para organismos aquáticos.

Rótulo


ATENÇÃO: A consulta deste site não dispensa a leitura
atenta dos rótulos. Leia sempre os rótulos.

Download em formato "pdf"

Condições de Aplicação


Cultura Problema Conc. Dose Modo de Emprego
Milho Infestantes (ervas) 0.45-0.75 L/hL 1.7-2.25 L/ha Proceder ao tratamento em pós-emergência da cultura (3-6 folhas) e das infestantes.
Papoila Infestantes (ervas) 1 L/hL 2 L/ha Consultar o site da DGAV

(www.dgv.min-agricultura.pt)

(*) Autorizado no âmbito dos usos menores.


Volume de Calda Recomendado

300-400 L/ha


Infestantes Susceptíveis

Bolsa do pastor (Capsella bursa-pastoris), bredo (Amaranthus blitoides), catassol (Chenopodium album), erva moira (Solanum nigrum), erva pessegueira (Persicaria maculosa), figueira do inferno (Datura stramonium), malvão (Abutilon theophrasti), milhã digitada (Digitaria sanguinalis), milhã pé de galo (Echinochloa crus-galli), milhã verde (Setaria viridis), moncos de peru (Amaranthus retroflexus) e sempre noiva (Polygonum aviculare)


Infestantes Resistentes

Alquequenje (Physalis ixocarpa), corriola (Convolvulus arvensis), corriola bastarda (Fallopia convolvulus), escalracho (Panicum repens), grama (Cynodon dactylon), junça de conta (Cyperus rotundus), juncinha (Cyperus esculentus), papoila das searas (Papaver rhoeas) e sorgo bravo (Sorghum halepense)


Informações Complementares

◘ Na altura do tratamento, o solo deve estar bem preparado, liso, sem pedras/torrões e com suficiente humidade.

◘ As doses mais elevadas devem ser aplicadas em infestantes mais desenvolvidas ou em solos mais infestados.

◘ Não mobilizar o solo depois da aplicação do produto.

◘ Recomenda-se um intervalo mínimo de 3 meses entre a aplicação do Laudis e a sementeira/plantação de outra cultura. Por acidente/falha de cultura, pode efetuar-se a substituição por uma nova cultura de milho, dispensando-se este período de espera, caso se proceda a uma lavoura antes da nova sementeira.

◘ As seguintes culturas são particularmente sensíveis ao herbicida: batata, beterraba, feijão, girassol e soja.

◘ Não aplicar na cultura do milho consociado.

◘ Não contaminar adubos, fungicidas, inseticidas e sementes.

◘ Não misturar o herbicida com adubos líquidos.

◘ A aplicação repetida deste herbicida ou outros com igual modo de acção pode induzir o desenvolvimento de biótipos resistentes de algumas infestantes rotuladas como suscetíveis.

◘ Sempre que possível, recomenda-se proceder à rotação de culturas e não aplicar o Laudis mais do que 3 anos consecutivos nos mesmos solos.

◘ De preferência, efetuar alternância com herbicidas de outro modo de ação.


Embalagens

500 mL, 1 L e 5 L


Ficha de Dados de Segurança

Download em formato "pdf"

Folhetos Relacionados

Download Folheto