Produtos

Prosaro

Fungicida indicado para proteção da Cevada (ferrugens, helmintosporiose, oídio e rincosporiose) e dos Trigos (ferrugens, fusarioses, oídio e septoriose)

Formulação
Concentrado (EC) com 12% de protioconazol e 12% de tebuconazol
Grupo Químico
Triazol + azol
AV Nº
427
Intervalo de Segurança
35 dias

Classificação CLP


Provoca irritação cutânea.

Suspeito de afectar o nascituro.

Tóxico para organismos aquáticos.

Rótulo


ATENÇÃO: A consulta deste site não dispensa a leitura
atenta dos rótulos. Leia sempre os rótulos.

Download em formato "pdf"

Propriedades

Prosaro é um fungicida do grupo dos triazóis que atua na desmetilação da síntese de esteróis (DMI).

◘ É um fungicida sistémico com atividade preventiva/curativa no combate a várias doenças que atacam as espigas e as folhas da cevada e dos trigos.


Condições de Aplicação


Cultura Problema Conc. Dose Modo de Emprego
Cevada Ferrugens 0.2-0.33 L/hL 0.8-1 L/ha Aplicar preventivamente, entre o início do encanamento e o espigamento, ao aparecimento dos primeiros sintomas, de modo a manter sãs as duas folhas superiores (folhas "bandeira").Ferrugem amarela (Puccinia hordei)
Cevada Helmintosporiose 0.2-0.33 L/hL 0.8-1 L/ha Aplicar preventivamente, no aparecimento dos 1.ºs sintomas, de modo a manter as duas folhas “bandeira” sãs (máximo de 1 aplicação).
Cevada Oídio 0.2-0.33 L/hL 0.8-1 L/ha Aplicar preventivamente, no aparecimento dos 1.ºs sintomas, de modo a manter as duas folhas “bandeira” sãs (máximo de 1 aplicação).
Cevada Rincosporiose 0.2-0.33 L/hL 0.8-1 L/ha Aplicar preventivamente, no aparecimento dos 1.ºs sintomas, de modo a manter as duas folhas “bandeira” sãs (máximo de 1 aplicação).
Feijão frade Antracnose 0.25-0.33 L/hL 1 L/ha Consultar o site da DGAV

(www.dgv.min-agricultura.pt)

(*) Autorizado no âmbito dos usos menores.

Grão Raiva 0.25-0.33 L/hL 1 L/ha Consultar o site da DGAV

(www.dgv.min-agricultura.pt)

(*) Autorizado no âmbito dos usos menores.

Trigos Ferrugens 0.2-0.33 L/hL 0.8-1 L/ha Aplicar preventivamente, no aparecimento dos 1.ºs sintomas, de modo a manter as duas folhas “bandeira” sãs (máximo de 1 aplicação).
Trigos Fusarioses 0.25-0.33 L/hL 1 L/ha Tratar preventivamente no início da floração (ântese), quando se prevejam condições favoráveis à doença, de modo a manter as duas folhas “bandeira” sãs (máximo de 1 aplicação).
Trigos Oídio 0.2-0.33 L/hL 0.8-1 L/ha Aplicar preventivamente, no aparecimento dos 1.ºs sintomas, de modo a manter as duas folhas “bandeira” sãs (máximo de 1 aplicação).
Trigos Septoriose 0.2-0.33 L/hL 0.8-1 L/ha Aplicar preventivamente, no aparecimento dos 1.ºs sintomas, de modo a manter as duas folhas “bandeira” sãs (máximo de 1 aplicação).

Volume de Calda Recomendado

300-400 L/ha


Informações Complementares


  • Em anos muito favoráveis à doença, realizar um 2.º tratamento (após 2-3 semanas) entre o início do encanamento e o espigamento, com um produto de outro modo de ação.

  • No caso de variedades sensíveis, efetuar também um 2.º tratamento na presença de sintomas e condições favoráveis à doença, usando um produto com diferente modo de ação.

  • Em certas condições, este produto provoca necroses difusas nas folhas dos cereais tratados, sem efeitos negativos na produtividade.

  • Alternar o uso do produto com fungicidas de outro modo de ação





Embalagens

5 L


Ficha de Dados de Segurança

Download em formato "pdf"

Folhetos Relacionados

Download Folheto